Há uma diferença de gênero quando nos preparamos para viajar?

Este texto aborda uma questão frequentemente experienciada por mulheres que viajam principalmente a trabalho, mas ainda vivem dentro de um ambiente familiar machista e desigual.

Pare por um minuto e reflita: quando você se prepara para viajar…

  • Você tem que se certificar que sua despensa e geladeira têm estoque suficiente para sua família?
  • Você tem que contratar babás, procurar creches ou alguma assistência para seu pet?
  • Você tem que pôr o lixo para fora antes de pegar suas malas?
  • Você tem que separar as roupas e materiais das crianças, deixar as camisas do seu marido passadas?
  • Você deixa comida pronta, congelada, fácil de preparar para que sua família faça refeições decentes enquanto você está fora?

Se você tem respostas afirmativas para as questões acima, muito provavelmente sua vida doméstica não está equilibrada. Nesse caso específico, não estamos falando sobre as mulheres que decidem por livre e espontânea vontade se tornarem donas de casa, mas sim de mulheres que, além de manterem carreiras profissionais nas quais precisam viajar, têm que se certificar de que seus lares funcionarão eficazmente durante o período de ausência.

Ao falar sobre esse tema, a coach Marcey Rader afirma que teve um debate interno sobre escrever ou não sobre o assunto, pois não queria parecer parcial, mas por fim, decidiu abordá-lo. Leia a seguir as conclusões que ela chegou a partir de suas conversas com diversos casais e debates sobre o tema.


“Para minha isenção de responsabilidade, quero deixar claro que estas informações foram coletadas a partir dos meu 13 anos treinando e trabalhando com pessoas que viajam a negócios e isso inclui a mim mesma. Também se refere a lares onde os dois pais trabalham fora. Sempre há exceções à regra, talvez você seja uma.

Se você é um casal do mesmo sexo, as estatísticas mostram que as tarefas entre vocês são divididas com mais igualdade, então esse texto pode não servir para vocês. Se você é solteira, então, bem, sinto muito por você ter que realizar todas as tarefas você mesma o tempo todo. Eu recomendaria pelo menos arrumar alguém para fazer uma faxina!

Aqui estão as diferenças entre mulheres e homens quando se preparam para ir viajar:

  • Mulheres têm mais probabilidades do que homens de ir ao mercado e preparar refeições para a família antes de viajar
  • Mulheres têm mais probabilidades do que homens de separar as roupas que as crianças  irão usar  durante os dias que estiverem fora
  • Mulheres têm mais probabilidades do que homens de se certificar que babás de crianças e de cachorros estão contratados
  • Mulheres têm mais probabilidades do que homens de se certificar que a casa está limpa

Eu ouvi alguns homens reclamando que isso acontece porque essa é a responsabilidade de suas esposas em casa. Papeis tradicionais ou não, quando pergunto a eles o que fazem para facilitar as coisas para suas esposas/parceiras quando elas vão viajar, eu quase sempre recebo um olhar vazio ou um constrangedor “nada”. Alguns homens até me disseram que apreciaram minha iniciativa de falar sobre este assunto porque realmente nunca lhes havia ocorrido que deveriam preparar-se antes de viajar ou ajudar seu cônjuge ao aliviar um pouco as tarefas.

Outros argumentam que, se você vai viajar, tem que lidar com suas responsabilidades você mesmo. Eu concordo. Contudo, o serviço doméstico não para e se você tem filhos, e estar longe pode deixar a vida caótica e exaustiva para quem ficou em casa. Mais de uma mãe viajante já me disse que vê uma viagem a negócios como férias por algumas noites. É o único momento que elas podem relaxar e não ter que se preocupar alimentar a família ou limpar as coisas. E ainda assim, de acordo com um estudo de Carlson Wagonlit Travel, mulheres têm mais chances de sentirem culpadas por estarem longe.”


A divisão igualitária das tarefas domésticas e da criação dos filhos deve haver com ou sem viagens. É importante descontruir frases como “meu marido me ajuda em casa” ou “eu ajudo minha esposa” justamente porque não é dever exclusivo da mulher tomar conta da casa, e sim uma escolha que deve ser conversada e demilitada pelo casal.

É injusto esperar que a medida que as mulheres evoluam no mercado de trabalho, acumulem também o serviço doméstico e a educação dos filhos. A casa é compartilhada, os filhos (na maior parte dos casos) têm dois guardiões. Dividir tarefas equilibramente é um ato de parceria, de igualdade, de compreensão e de consciência.

 

Texto original: Better Humans

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *